Farmácia da Gente Remédios – Endereços, Telefone

Farmácia da Gente Remédios

A Farmácia da Gente é um projeto desenvolvido pelo Fundo Social de Solidariedade do município de Ribeirão Preto, interior de São Paulo, que tem como objetivo complementar o programa de distribuição gratuita de medicamentos da Secretaria Municipal de Saúde, além de orientar sobre o uso correto de cada medicamento, dos riscos de automedicação e da importância de tomar os medicamentos conforme prescrito pelos médicos.

O projeto Farmácia da Gente não comercializa nenhum medicamento: recebe os remédios através de doações da própria comunidade, de médicos e de distribuidoras de medicamentos. Todo o material recebido passa por uma triagem, sendo disponibilizado aos necessitados através de receitas médicas, comprovante de residência e documento pessoal.

farmacia-da-gente

Remédios Farmácia da Gente

Segundo a farmacêutica responsável pela Farmácia da Gente, o projeto distribui medicamentos de todos os tipos, para as mais diversas enfermidades, inclusive os medicamentos de alto custo, como os exigidos pelo mal de Alzheimer e esquizofrenia, por exemplo.

Entre os mais procurados estão os remédicos contra hipertensão, circulação, colesterol, triglicérides e outros, que as farmácias oferecem a preços muitas vezes inacessíveis a uma grande camada da população.

Grande parte dos medicamentos oferecidos pela Farmácia da Gente é provinda de doações feitas pela própria comunidade. Um medicamento que pode ficar muito tempo guardado, perdendo a validade, pode ser oferecido para atender as necessidades de alguém que dele esteja precisando.

A população é orientada para doar todo e qualquer medicamento que tenha sobrado de um tratamento antes do vencimento de sua validade, evitando que seja descartado de forma incorreta e que possa resolver os problemas de doença de outros que não têm possibilidade de adquiri-los em farmácias.

Os remédios oferecidos pela Farmácia da Gente não se limitam aos alopáticos, mas também aos fitoterápicos. Uma regra básica é que a Farmácia da Gente não entrega qualquer medicamento sem receita médica. O projeto foi criado para atendimento e correta distribuição de medicamentos para resolver problemas de saúde.

A Farmácia da Gente tem cumprido seu objetivo: no ano de 2014, foram 34,1 mil pessoas atendidas, num total de R$ 4,2 milhões de medicamentos distribuídos gratuitamente. O atendimento é feito a qualquer pessoa, sem distinção, desde pacientes do SUS, de planos de saúde e da rede particular. A maior quantidade de pessoas, no entanto, é composta por idosos e aposentados.

Entre os que se beneficiam da Farmácia da Gente, existem pessoas que economizaram mais de 2 mil reais em seu tratamento, mostrando que a iniciativa é válida e que poderia ser também assumida por outras prefeituras municipais, possibilitando o atendimento principalmente dos mais carentes.

Endereço Farmácia da Gente

A Farmácia da Gente, iniciativa da Prefeitura de Ribeirão Preto, atende na Rua Cerqueira César, 383, no centro da cidade. Esse também é o local onde são recebidas as doações e onde é feita a triagem para verificar a validade dos remédios. Para os cidadãos de Ribeirão Preto, o telefone da Farmácia da Gente para atendimento é 0800-772-7213.

Depois de divulgado o projeto Farmácia da Gente é de se esperar que a iniciativa também seja adotada por outras cidades do país.

Leia Mais

Lista de Remédios Gratuitos Pelo SUS

Remédios Gratuitos Pelo SUS

O governo federal através do Sistema Único de Saúde, oferece a todos os pacientes os medicamentos para o tratamento das doenças crônicas mais comuns como hipertensão, diabetes e anemia. Confira a seguir quais são os remédios grátis pelo SUS e saiba como você pode conseguir os mesmo.

remedios-gratuitos-sus

Os medicamentos gratuitos do SUS mais buscados são os que tratam problemas cardíacos, hipertensão e diabetes, analgésicos, antibióticos, contraceptivos e hipertireoidismo, seguidos por remédios para o tratamento de doenças respiratórias, como asma e bronquite.

Em cada unidade básica de saúde, há uma lista com os remédios gratuitos oferecidos pelo SUS, geralmente próxima a Farmácia. O governo atualiza a cada dois anos uma lista oficial de medicamentos do SUS, por meio da Relação Nacional de Medicamentos (Rename). A lista de remédios gratuitos pelo SUS atualmente está com mais de 800 itens.

É importante saber que destes remédios gratuitos, nem todos estão disponíveis em todos os municípios do país. Cada município possui sua própria lista, chamada Remume (Relação Municipal de Medicamentos).

Isto acontece porque o município disponibiliza a medicação conforme a demanda. Ou seja, ele só concede se houver uma procura que justifique a compra deste medicamento para a distribuição gratuita.

Para ter direito aos remédios gratuitos pelo SUS, basta levar uma receita médica, com o nome genérico do remédio, mesmo se a receita tiver sido emitida por um médico do setor privado, até  a farmácia na própria UBS, junto com o cartão do SUS e identidade.

No SUS, ainda é possível receber além dos remédios básicos, os medicamentos estratégicos, como para tratamento de tuberculose e AIDS, só é preciso ir com formulário médico em mãos e o cartão do SUS a uma Unidade Dispensadora de Medicamentos (UDM).

Para os casos mais raros ou remédios especiais, alguns remédios gratuitos são oferecidos mediante solicitação na farmácia de Alto Custo. Para isto, é preciso que o médico preencha um laudo especial, e em alguns estados, um formulário próprio.

Cada município tem uma lista diferenciada dos remédios de alto custo que pode disponibilizar de forma gratuita. O município também pode negar o fornecimento, se achar que o laudo não é valido. Os documentos necessários são:

Cartão do SUS, uma cópia do RG, o Laudo médico e o formulário (que o próprio médico tem), um comprovante de residência, a Receita Médica (geralmente a original e uma cópia). Você pode consultar no site da prefeitura de sua cidade os endereços das farmácias de alto custo.

lista-remedios-gratis-sus

Para consultar uma lista de remédios gratuitos oferecidos por estas farmácias (a nível  nacional, podendo mudar de um município para outro) pode acessar clicando a seguir: Remédios grátis SUS

Além da distribuição de remédios gratuitos pelo SUS, há outra forma de conseguir os medicamentos básicos gratuitamente, por meio de outro programa do governo o Programa Farmácia Popular do Brasil.

Este programa possui duas modalidades: uma é a Rede Própria e a outra é o Aqui Tem Farmácia Popular.

A Rede Própria possui unidades que funcionam em parceria com as prefeituras e o estado, e a lista de remédios possui mais de 110 itens disponíveis.

Você pode consultar a lista de remédios no link a seguir: Remédios Farmácia Popular

O Aqui Tem Farmácia Popular é uma parceria com farmácias e drogarias particulares que aderem ao Programa. A lista de remédios oferecidos não é a mesma nos dois casos. Neste caso, nem todos medicamentos são gratuitos, a lista dos remédios pode ser consultada no seguinte link: Aqui Tem Farmácia Popular

Dentre os remédios fornecidos de forma gratuita, estão os medicamentos para hipertensão, diabetes e asma. Os outros podem ser comprados com até 90 % de desconto.

Leia Mais

Farmácia Popular Diabetes e Hipertensão – Remédios

Remédios para Diabetes e Hipertensão Farmácia Popular

Conhece o Farmácia Popular? Se você tem doenças crônicas como diabetes e hipertensão saiba que é possível adquirir seus medicamentos através deste que é um programa social do Ministério da Saúde brasileiro que amplia o acesso a alguns medicamentos seja retirando de graça ou com baixo custo (nas farmácias privadas).

O programa Farmácia popular possui uma rede de farmácias próprias que o paciente levando a receita médica pode solicitar medicamentos diabetes e hipertensão, assim como outros medicamentos entre os disponíveis nesta farmácia. Ou nos estabelecimentos particulares que tem a inscrição “Aqui tem farmácia popular” poderá neste último adquirir medicamentos com baixo preço.

farmacia-popular-diabetes-hipertensao-remedios

Em ambos os casos, tanto a Farmácia popular como o estabelecimento particular é necessário portar o CPF próprio, receita médica atual (com validade de até 120 dias) e um documento de identificação com foto. Quanto à receita é aceita somente aquela emitida por médico tanto do SUS como da rede privada de saúde. No caso do paciente ser menor de idade e não possuir CPF próprio este pode adquirir medicamento através do CPF do pai ou da mãe até providenciar o seu próprio (vale também do responsável legal pelo menor).

Quanto aos medicamentos de hipertensão e diabetes, por exemplo, existe na rede de farmácia popular uma relação dos medicamentos disponíveis que são (alguns exemplos): aciclovir, albendazol, amiodarona, amoxicilina, atenolol, azitromicina, benzilpenicilina, captopril, cloreto de potássio, dexametazona, loratadina, metildopa, fluconazol, haloperidol, nistadina, paracetamol, sais para reidratação oral, entre outros medicamentos que vão além dos itens de hipertensão e diabetes.

Nas farmácias particulares estes e outros medicamentos que constam de uma relação na Farmácia popular assim como nos estabelecimentos. Por isso, consultem ambos ou um deles se preferir.

O programa Farmácia popular faz parte de uma Política Nacional de Assistência Farmacêutica e que foi implantado por meio da Lei n°10.858 de 13 de abril de 2004 e que autoriza a Fundação Oswaldo Cruz a fornecer medicamentos mediante ressarcimento e no caso das instituições particulares, fornecer medicamento com baixo custo e pelo valor de 90% mais barato (90% de desconto).

Quanto as Farmácias Populares estas contam com mais de 110 medicamentos, de fornecer preservativo masculino. Além destes medicamentos em geral, recentemente foram inclusos 3 medicamentos para asma, incluindo neste caso principalmente as crianças e desta forma, diminui o número de internações em razão da asma, doença respiratória crônica que é a principal causa de internação de crianças. Mais informações acesse o Portal da Saúde em http://portalsaude.saude.gov.br.

Leia Mais

Saúde Não Tem Preço – Medicamentos

Medicamentos do Saúde Não Tem Preço

A campanha Saúde Não Tem Preço, lançada no dia 03 de fevereiro de 2011 e iniciado no dia 14 do mesmo mês, já beneficiou mais de 6 milhões de brasileiros que sofrem com diabetes e hipertensão. O programa é destinado a ampliar o acesso ao tratamento dessas doenças no SUS, oferecendo gratuitamente 11 medicamentos em drogarias credenciadas ao programa Aqui Tem Farmácia Popular. Segundo dados do Portal da Saúde, a região do país com maior número de beneficiados pela iniciativa é a região norte com 84.553 pacientes no período de janeiro a outubro desse ano, com destaque para o estado de Roraima, que teve um crescimento de 13743% no número de tratamentos depois o início do Saúde Não Tem Preço.

Os medicamentos do Saúde Não Tem Preço disponibilizados pelo governo são identificados pelo seu principio ativo, e é dever do profissional farmacêutico orientar os usuários qual corresponde ao nome comercial prescrito pelo médico. Além do tratamento para diabetes, que atinge 6,3% da população adulta brasileira, e hipertensão arterial, doença que acomete 23,3% da população adulta brasileira (maiores de 18 anos), de acordo com o estudo Vigilância de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (Vigitel), o programa Farmácia Popular oferece, em rede própria e em parceria com sete entidades da indústria, farmácias e drogarias da rede privada, descontos em anticoncepcionais, preservativos e outros mais de 90 remédios destinados para tratamento de doenças comuns no Brasil, como asma, incontinência urinária, osteoporose, rinite, colesterol, doença de Parkinson, glaucoma, etc.

Para obter os produtos disponíveis no Saúde Não Tem Preço, o usuário deve apresentar CPF, documento com foto e receita médica, que é exigida como uma forma de se evitar a automedicação e incentivar o uso racional dos fármacos. Os endereços dos estabelecimentos participantes e credenciados ao programa e mais informações sobre a campanha estão disponíveis no Portal da Saúde (SUS).

Medicamentos Programa Saúde Não tem Preço

É necessário que o interessado tenha conhecimento sobre quais são os remédios que serão distribuídos gratuitamente através desse programa, para isso é necessário consultar a lista disponível pelo programa.

Abaixo está a lista de medicamentos gratuitos do programa saúde não tem preço:

Remédios para hipertensão:

  • Captopril 25 mg, comprimido
  • Maleato de enalapril 10 mg, comprimido
  • Cloridrato de propranolol 40 mg, comprimido
  • Atenolol 25 mg, comprimido
  • Hidroclorotiazida 25 mg, comprimido
  • Losartana Potássica 50 mg

Remédios para Diabetes:

  • Glibenclamida 5 mg, comprimido
  • Cloridrato de metformina 500 mg, comprimido
  • Cloridrato de metformina 850 mg, comprimido
  • Cloridrato de metformina 500 mg, comprimido de ação prolongada
  • Insulina Humana NPH 100 UI/ml – suspensão injetável, frasco-ampola 10 ml
  • Insulina Humana NPH 100 UI/ml – suspensão injetável, frasco-ampola 5 ml
  • Insulina Humana NPH 100 UI/ml – suspensão injetável, refil 3ml (carpule)
  • Insulina Humana NPH 100 UI/ml – suspensão injetável, refil 1,5ml (carpule)
  • Insulina Humana Regular 100 UI/ml, solução injetável, frasco-ampola 10 ml
  • Insulina Humana Regular 100 UI/ml, solução injetável, frasco-ampola 5 ml
  • Insulina Humana Regular 100UI/ml, solução injetável, refil 3ml (carpules)
  • Insulina Humana Regular 100UI/ml, solução injetável, refil 1,5ml (carpules)

Leia Mais

Farmácia Popular Remédio de Asma Gratuito

Remédios de Asma Farmácia Popular

O programa farmácia popular é um programa do ministério da saúde do Brasil do Governo Federal que tem parceria com as prefeituras municipais do país. A seguir saiba os remédios para asma do Farmácia Popular.

farmacia-popular-remedios-para-asma

O programa Farmácia Popular funciona da seguinte forma: as prefeituras recebem verbas do governo federal do Ministério da Saúde para que as prefeituras montem estruturas físicas das farmácias populares e depois de inauguradas as farmácias populares, as prefeituras ainda recebem auxílio para contratação de pessoal para atendimento nestas farmácias que vão desde farmacêuticos e outros atendentes.

Este programa farmácia popular do ministério da saúde tem o objetivo ampliar o acesso da população aos medicamentos que são considerados essenciais, por isso, não são encontrados todos os tipos de medicamentos, apenas alguns essenciais. Estes medicamentos do Farmácia Popular são adquiridos pela Fundação Oswaldo Cruz (FIOCRUZ) através de laboratórios públicos ou do setor privado. No caso da Fiocruz os medicamentos são fornecidos sem custos. Estes medicamentos da farmácia popular são também disponíveis em farmácias privadas e, neste caso, alguns medicamentos podem ser cobrados um valor menor, mas ao adquirir o medicamento o comprador informa o CPF para o DATASUS no ato da compra. Neste caso, a redução do preço acontece pela isenção de impostos de alguns destes medicamentos que fazem parte do farmácia popular e também a aplicação de subsídios por parte do governo.

O governo federal incluiu no Farmácia popular três medicamentos para asma e com isso foram beneficiadas mais de 700 mil pessoas e desta forma, verificou-se uma redução do número de internações em razão da asma, devido o acesso aos medicamentos específicos para asma ter melhorado a vida das pessoas que sofrem deste mal. Isso também é positivo para o sistema de saúde público com a redução do número de internações. A asma é a principal causa de internações, principalmente entre crianças e o acesso ao medicamento ajudou a reduzir as internações destas crianças.

A lista de remédios para asma gratuitos do governo oferecidos pelo Farmácia Popular são: sulfato de salbutamol, diproprionato de beclometasona e brometo de ipratrópio que podem ser encontrados em diferentes apresentações, cerca de dez.

Por isso, quem toma remédio de asma pode adquiri-lo gratuitamente na farmácia popular e nas drogarias conveniadas. Para retirar o medicamento, deve-se apresentar o documento de identidade, CPF e a receita médica dentro do prazo de validade (que é até 30 dias da data da emissão). A receita deve ter sido emitida por um profissional do SUS, mas por um médico que atenda tanto na rede pública como privada.

O número de farmácias populares e de drogarias conveniadas é de mais de 26 mil e o programa está presente em aproximadamente 3700 municípios.

Leia Mais

Farmácia Popular Como Funciona

Como Funciona o Farmácia Popular

Sabe o que é Farmácia Popular? Este é um programa do governo federal que é desenvolvido em parceria com as prefeituras municipais. As prefeituras municipais recebem uma verba do Ministério da Saúde para montar a estrutura física da farmácia, confira como funciona o farmácia popular e como você pode comprar medicamentos com descontos incríveis.

farmacia-popular-como-funciona

O ministério da saúde ainda oferece a estrutura e também a possibilidade da prefeitura municipal contratar funcionários para estas farmácias que tem como funções o atendimento e também farmacêuticos.

Objetivo deste programa do ministério público é ampliar o acesso da população aos medicamentos, pelo menos os mais essenciais         a preços bem reduzidos. Os medicamentos são adquiridos pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) em laboratórios farmacêuticos públicos ou também os laboratórios do setor privado.

Quer saber como funciona o Farmácia Popular? Para ter acesso gratuito aos medicamentos do Farmácia Popular ou com preços reduzidos, basta que o usuário apresente seu CPF, um documento com foto e a receita médica válida (validade de 120 dias) em qualquer um dos estabelecimentos credenciados para farmácia popular, não só unidades físicas da farmácia popular, mas também estabelecimentos comerciais privados credenciados neste programa que tem a inscrição “Aqui tem Farmácia Popular”.

Pelo site http://portal.saude.gov.br/portal/saude/visualizar_texto.cfm?idtxt=30296 consulte os estabelecimentos credenciados em todo o Brasil, clicando no mapa mostrado na página e pesquise lá os estabelecimentos. Também se pode conferir no link: Lista de Medicamentos do Farmácia Popular os remédios que fazem parte do programa.   Os medicamentos estão divididos de acordo com algumas patologias que são procurados, como remédios para hipertensão, diabetes, anticoncepcionais, medicamentos de asma e até fraldas geriátricas.

Embora seja um programa válido ainda mais para pessoas com doenças crônicas este programa recebe muitas críticas devido à maioria dos medicamentos da farmácia popular ser vendidos o que deveria ser um garantia constitucional do cidadão o acesso aos medicamentos que deveriam ser distribuídos gratuitamente. A maioria dos medicamentos da farmácia popular está disponível em redes de farmácias privadas, sendo as farmácias populares públicas poucas unidades e muitas a maioria da população não tem acesso (pois são poucas unidades espalhadas pelo Brasil).

O programa Farmácia Popular funciona da seguinte maneira: o usuário vai a unidades próprias do programa tem atendimento personalizado que tem centenas de medicamentos os quais são dispensados seu valor de custo tendo uma redução no valor de 90% em relação ao valor que seria vendido em uma farmácia e drogaria privada. A única condição é que a pessoa deve apresentar a receita médica. Já nas farmácias privadas, o governo paga boa parte do medicamento e o cidadão paga o restante e o indivíduo deve apresentar a receita médica acompanhada de seu CPF. Mais informações não deixem de ver os links acima e também procure uma farmácia popular mais próxima.

Leia Mais